Seguir por e-mail

quinta-feira, 19 de março de 2015

ATA DA 1ª REUNIÃO DA REDE DE EDUCADORES EM MUSEUS DO MARANHÃO - REM MA



No dia nove de fevereiro de dois mil e quinze, com início às quatorze horas e trinta minutos, no auditório do Palácio Cristo Rei localizado na Praça Gonçalves Dias, Nº 351, no Centro de São Luís (MA), realizou-se a primeira reunião da REM-MA com o propósito de organizar a rede de educadores em museus do Maranhão e dar início às suas atividades. A mobilização para a formação da rede e a realização da reunião partiu da educadora do Museu Casa Histórica de Alcântara, Liz Renata Lima Dias, do diretor do Memorial Cristo Rei, Carlos André Lopes Cunha e do museólogo da Universidade Federal do Maranhão, Hélder Bello de Melo no final de dois mil e quatorze durante a 8ª Primavera nos Museus e no Encontro Regional de Educação Museal-PNEM MA. A divulgação da reunião do dia nove de fevereiro ocorreu por meio de convites pessoais, encaminhamento de e-mails e durante um encontro entre museus e instituições culturais do Maranhão para discutir a programação conjunta da 13ª Semana Nacional de Museus. Participaram da primeira reunião da REM MA, além de Liz Renata Lima Dias e Carlos André Lopes Cunha, José do Nascimento Pereira de Almeida, representante dos pontos de memória do Maranhão; Paulo Eduardo Sousa Pereira, representante da Casa de Memória Colinense; Dayse Nângela S. da Silva, representante da Casa do Maranhão; Maria Iraci Soares Monteiro, diretora do Museu da Igreja do Carmo; Maize Daniele Carvalho Resende, técnica administrativa do Museu Casa Histórica de Alcântara; Mariana Cronemberger, representante do Centro Cultural da Vale no Maranhão; Karoliny Diniz Carvalho, professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFMA Campus Alcântara; Kláutenes Dellene Guedes Cutrim, professora da Universidade Federal do Maranhão; Cynthia Cristina Aragão Pereira, representante da Secretaria Municipal de Turismo; Maria da Conceição Monteiro Ribeiro, representante do Museu Histórico e Artístico do Maranhão; Marcia Goreth P. de Araújo, representante do SEBRAE MA; Eliane Gaspar Leite, representante do Centro de Pesquisa de História Natural e Arqueologia do Maranhão; Lia de Macêdo Braga Oliveira, representante do Museu Histórico e Artístico do Maranhão; Lúcia M. Nascimento Coelho, bolsista do Memorial Cristo Rei. A reunião foi aberta por Liz Renata Lima Dias que apresentou a pauta da reunião: Educação museal x Educação patrimonial; Entendendo a rede de educadores em museus; Apresentação das REM’s nacionais; Definição da REM MA (articuladores, funcionamento, proposta para 2015); Apontamentos sobre o contexto educativo das instituições presentes; Apresentação dos Pontos de Memória do Maranhão; Definição da próxima reunião (local e data). Inicialmente foi realizada uma breve explanação sobre os conceitos de educação museal e educação patrimonial, destacando que há uma discussão em torno de similaridades e diferenças. Ficou acertada a utilização do termo educação museal para delimitar o campo do museu como promotor de qualquer processo ou ação educativa, conforme entendimento dos pesquisadores Mário Chagas e Magali Cabral. Posteriormente explicou-se o que é uma rede, o porquê de se criar uma rede de educadores em museus no Maranhão, a finalidade da criação da REM MA e como normalmente funciona uma rede de educadores em museus. Seguiu-se com uma rápida apresentação das redes de educadores em museus existentes no país. Então, destacou-se a necessidade de definir articuladores para conduzir a REM no estado, bem como discutir o funcionamento e as atividades propostas para o ano de dois mil e quinze. Houve o questionamento se a rede abrangeria apenas os museus ou se incluiria os pontos de memória, ficando definido que a rede seria de educadores em museus e pontos de memória, estando aberta para instituições culturais, educadores de outras áreas e interessados em geral. Foram então apresentados os pontos de memória do estado do Maranhão, sendo um total de onze. Sobre a responsabilidade pelos custos no deslocamento para os pontos de memória e demais instituições no interior do estado, foi definido que seria custeio próprio, caso não se conseguisse apoio ou um patrocinador. Houve a indagação se a representação na rede seria pessoal ou institucional, sendo consensualmente aceita a representação pessoal na rede. Apresentou-se a sugestão de definir mais quatro articuladores para conduzir a rede, além dos três mobilizadores iniciais: Liz Renata Dias, Carlos André Cunha e Hélder Bello de Mello. José do Nascimento foi indicado para ser articulador já que a rede também abrange os pontos de memória. Já a definição dos demais ocorreu por autoindicação, sendo: Eliane Gaspar Leite, Dayse Nângela Silva e Maria Iraci Soares Monteiro, totalizando sete articuladores. Durante a reunião ressaltou-se a importância de haver posteriormente uma definição do processo de eleição dos articuladores (já que os sete apresentados na reunião são provisórios), bem como o tempo de permanência, uma vez que se acordou a rotatividade dos mesmos. Foi definido que as reuniões da rede seriam mensais e ocorreriam às segundas-feiras. Em relação às atividades para o ano de 2015, optou-se pela realização de estudos, elaboração do diagnóstico da situação educativa nas instituições por meio de visitas técnicas nos museus, instituições culturais, pontos de memória, além de capacitações. Os estudos terão como foco a educação e museus e a proposta é que sejam realizados no mesmo dia da visita técnica. Qualquer membro da rede poderá indicar o texto a ser debatido. O diagnóstico a ser obtido a partir das visitas técnicas estará baseado em uma ficha de avaliação, conforme outras redes de educadores em museus já utilizam. Propôs-se a adaptação da ficha de avaliação já utilizada pela REM do Rio de Janeiro. Em relação às capacitações sugeriu-se a
formação de um cadastro de oficineiros e palestrantes do próprio estado que possam dar contribuições à rede de educadores em museus do Maranhão. Foi destacada também a importância e necessidade de virem profissionais de outros estados no processo de capacitação e qualificação. Assim, ficou acertado solicitar o apoio do Instituto Brasileiro de Museus-IBRAM para oferecer cursos e oficinas na área, via Secretaria Estadual de Cultura. Carlos André Cunha se responsabilizou por criar e atualizar uma página da REM MA no facebook. Ninguém se habilitou a gerir o blog da rede. No final da reunião houve um relato sobre as dificuldades para a execução de projetos e ações educativas por parte do Museu Histórico e Artístico do Maranhão, considerando o desinteresse de professores e gestores escolares. Já foram realizadas várias tentativas de articulação com escolas, inclusive no processo de planejamento. Antes de encerrar a reunião acertou-se que os articuladores se reuniriam para elaborar o estatuto preliminar da REM MA, além da ficha diagnóstico das visitas técnicas. A próxima reunião ficou agendada para o dia nove de março de dois mil e quinze no Palácio Cristo Rei às quatorze horas a fim de aprovar o estatuto e a ficha diagnóstico, bem como ler e assinar a ata da primeira reunião. Nesse ínterim, ficou acertado que seriam encaminhados para os e-mails documentos (estatutos, cartas de intenções) de outras redes de educadores em museus para ampliar as informações sobre o funcionamento das REM’s, a relação dos pontos de memória do estado do Maranhão com os contatos, o texto base da apresentação da educação museal X educação patrimonial e o link da rede de educadores em museus nacional. Encerrou-se, assim, a primeira reunião da rede de educadores em museus do Maranhão. Nada havendo mais a tratar, lavro e assino esta ata que após aprovada vai assinada pelos presentes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário